Home / Destaque / Organização comunitária ‘Casa do Boneco’ realiza 18º encontro anual pautando ancestralidade e combate ao racismo

Organização comunitária ‘Casa do Boneco’ realiza 18º encontro anual pautando ancestralidade e combate ao racismo

Por Nátali Yamas

Entre os dias 25 e 29/09/2019 aconteceu em Itacaré (Bahia) o 18º Caruru de Ibeji e as Pedagogingas, encontro-vivência de arte e cultura afrodescendente e educação antirracista realizado anualmente pela organização comunitária Casa do Boneco – Quilombo D’Oiti (CBI). Com o tema  ‘‘Orun – Aiyê: ancestralidade é vida’’ foram pautados saberes ancestrais de matriz africana e práticas tradicionais como formas de enfrentamento ao racismo e manutenção da vida do povo afro-indígena. 

Pelo 18º ano a Casa do Boneco contraria a lógica do sistema racista brasileiro, reunindo centenas de participantes entre mestr@s da cultura popular, artistas, educadores, organizações sociais, instituições de educação e comunidades tradicionais  para trilhar estratégias de promoção da vida através da cosmovisão africana.

Enquanto o poder vigente dá continuidade ao projeto de genocídio dos povos negros e indígenas, promovendo e financiando nossa morte física e simbólica, a união ancestral-comunitária aponta o aquilombamento como caminho de reconstrução dos nossos povos neste território. 

Ao longo dos cinco dias de evento foram desenvolvidas diversas atividades educativas em diferentes formatos-linguagens, as Pedagogingas. Foram mais de 20 oficinas nas áreas de música, dança, artes manuais, empreendedorismo, hip hop, ludicidade e cultura popular de descendência africana, djumbais (roda de conversa), sessões de cineclube, intervenções artísticas e rodas de capoeira. Esta edição, em especial, possibilitou a reunião de grandes griots como os mestres de Capoeira Angola Lua Rasta, Lua Santana e Cobra Mansa, da dança como Paco Gomes, da música como Gabi Guedes, da linguística como Nazaré Mota, dos mamulengos como Elias Bonfim, entre outras tantas presenças ilustres que enriqueceram as trocas de saberes entre mais novos e mais velhos, ressaltando o griot e idealizador da Casa do Boneco, o mestre Jorge Rasta.

O encontro culmina na celebração afro-religiosa do Caruru de Ibeji, quando é preparado e oferecido um grande banquete  tradicional em homenagem aos Ibeji, divindades do candomblé que representam as crianças, a alegria, a fartura, a vida, nossa certeza do amanhã e garantia de continuidade do legado ancestral.

A celebração, que já é tradição na cidade, reúne representantes de terreiros da região, toda comunidade e visitantes, é um momento de muito axé, fortalecimento de vínculos e reafirmação de compromissos entre o povo preto que está na luta a tanto tempo por emancipação, autonomia e autodeterminação por meio de sua própria cultura. 

Ao retomarmos a história e o legado cultural de descendência afrikana, berço da humanidade e do conhecimento, percebemos que está em nossa ancestralidade o caminho para a superação dos traumas impostos pelo colonialismo. Carregamos a herança dos povos que criaram e desenvolveram diversas tecnologias nos campos da filosofia, medicina, matemática, agricultura, engenharia, espiritualidade, sistemas simbólicos, organização políticas e sociais, saberes expropriados e deturpados pelo eurocentrismo capitalista, mas registrado em nossa memória ancestral. Voltar-se para a ancestralidade afrikana é uma possibilidade de (re)encontro com uma matriz energética essencial para nossa sobrevivência em um mundo que nos nega a humanidade e a Casa do Boneco é um núcleo de aquilombamento desse processo de resistência. 

Salve os Ibejis, salve as crianças, salve a vida e a ancestralidade afrikana!!!

Pra conhecer mais sobre a Casa do Boneco visite:

Blog: http://casadoboneco.blogspot.com

Instagram: @casadoboneco.itacare

Facebook: Casa do Boneco – Quilombo D’Oiti

O post Organização comunitária ‘Casa do Boneco’ realiza 18º encontro anual pautando ancestralidade e combate ao racismo apareceu primeiro em Mídia 4P.

Fonte: midia4p.cartacapital.com.br

Comentários

Veja Também

Monitor da Violência: Bahia é 3º estado com maior nº de pessoas mortas pela polícia no 1º semestre

As vítimas da violência em apenas uma semana no Brasil Foto: Editoria de Arte / ...

Modelo é solta dois anos após prisão por roubo em SP que ela nega: ‘Fui reconhecida como a criminosa negra do cabelo cacheado’

Após ter sido condenada a uma pena de mais de 5 anos por assalto a ...

Como saber se fui aprovado no Encceja?

A prova é aplicada pelo Ministério da Educação (MEC) e serve para avaliar os conhecimentos ...

“Negar e silenciar é confirmar o racismo”, diz o técnico Roger Machado

Roger Machado e Marcão trabalharam usando camisa do Observatória de Discriminação Racial no Futebol — ...

Primeiro-ministro da Etiópia ganha Nobel da Paz 2019

Por sua iniciativa decisiva para solucionar o conflito de fronteira com a vizinha Eritreia, no ...

Garoto fã dos garis é homenageado em Salvador pela Limpurb

Fotos: Jefferson Peixoto – Secom O pequeno Guilherme Carvalho, de seis anos é apaixonado pela ...

Itália deve ganhar observatório contra racismo no esporte

Está prevista para março de 2020 a criação de um observatório contra o racismo no ...

Bolsonaro veta obrigação de hospitais de notificar suspeitas de violência contra a mulher

Foto: Fábio Motta / Estadão Conteúdo O Senado Federal recebeu o comunicado do presidente Jair ...

SOMOS TODOS CORINGA!!

Por Sérgio São Bernardo Coringa é um filme aparentemente simples e fácil. Complexo e difícil ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *